10 Perguntas que Todo Mundo Está Fazendo sobre o Bitcoin

10 Perguntas que Todo Mundo Está Fazendo sobre o Bitcoin

Veneno de rato ao quadrado, dinheiro mágico da internet ou ouro digital? Amem ou odeiem, o Bitcoin tem mantido a internet fascinada desde sua criação em 2009. Mas para aqueles que estão começando sua jornada cripto, o Bitcoin pode despertar emoção, especulação… e confusão.

Conteúdo

Hoje vamos abordar as 10 principais perguntas que todo mundo faz sobre o Bitcoin. Você pode já ter feito algumas delas. O objetivo é fornecer a você uma compreensão abrangente da maior moeda digital do mundo em uma leitura rápida de 8 minutos.

quick, 8-minute read

Desde as origens do Bitcoin, como ele funciona, até perguntas difíceis como se ele pode te deixar rico e se realmente está prejudicando o meio ambiente – tudo está coberto aqui.

Mas antes de mais nada, quem sou eu e por que você deveria ouvir o que tenho a dizer sobre o assunto? Sou jornalista, criador de conteúdo e educador de Bitcoin. Desde 2019, venho escrevendo, reportando e educando iniciantes sobre o Bitcoin.

Além disso, distribuo Sats (pequenas partes de um Bitcoin) de graça para as pessoas no meu canal do Youtube. Estou bem familiarizado com as perguntas frequentes de quem está começando com o Bitcoin e suas reações. Com isso esclarecido, vamos conferir as perguntas comuns que estão em sua mente.

1. O que é o Bitcoin e quem o criou?

O Bitcoin é uma forma puramente digital de dinheiro. Apesar do nome, não há notas e certamente não existem moedas físicas! O Bitcoin permite que você envie e receba pagamentos sem a necessidade de um banco, governo ou intermediário.

O primeiro Bitcoin foi criado – ou minerado – em 3 de janeiro de 2009 por uma pessoa ou grupo usando o pseudônimo Satoshi Nakamoto. Até hoje, ninguém sabe quem são. Um mês antes, eles escreveram o Whitepaper do Bitcoin.

Ele foi intitulado “Bitcoin: Um Sistema de Dinheiro Eletrônico Peer-to-Peer” e, como você já deve ter imaginado, explicava como o Bitcoin funciona. Sr. ou Sra. Nakamoto desapareceu em 2010, compartilhando em um tópico de e-mail que eles “seguiram para outras coisas”.

Embora Satoshi tenha desaparecido, o blockchain do Bitcoin cresceu enormemente desde então. Seus usuários agora chegam a milhões, enquanto o preço subiu de menos de um centavo para milhares de dólares.

Further reading

2. Então, como o Bitcoin funciona?

O Bitcoin depende de uma tecnologia computacional chamada blockchain. Ela existe há décadas, mas o Bitcoin foi a primeira vez que a blockchain foi colocada em prática e funcionou.

As blockchains são grandes registros públicos que registram todas as transações de maneira transparente e segura. Às vezes, as blockchains são chamadas de “tecnologia de registro distribuído”. Em essência, quando você realiza uma transação na blockchain, sua transação (ou “tx”) é agrupada em blocos e depois adicionada à blockchain.

Os mineradores, que fazem parte da rede Bitcoin, adicionam (ou mineram) novas transações e as incluem em novos blocos. Os mineradores usam computadores especializados para participar da loteria da blockchain, que ocorre aproximadamente a cada 10 minutos. Uma vez que um bloco é encontrado e verificado, os mineradores são recompensados com novos Bitcoins, e o bloco é adicionado à blockchain.

Atualmente, os mineradores ganham 6,15 Bitcoins (mais de $150.000) por bloco, e essa recompensa é reduzida pela metade a cada quatro anos no “halving”. Você pode já ter ouvido falar de nós de Bitcoin antes. Nós de Bitcoin são fáceis de baixar e configurar.

Os nós mantêm uma cópia da blockchain e, crucialmente, são os vigilantes do Bitcoin: eles validam novos blocos. Juntos, mineradores e nós garantem a segurança e integridade da rede Bitcoin – e eles têm feito um trabalho bastante bom ao longo da última década.

Further reading

3. Quanto vale o Bitcoin e como é avaliado?

Essa pergunta costuma gerar uma boa reação. Você já procurou no Google “preço do Bitcoin”?

Em resumo, o valor do Bitcoin é determinado pela oferta e demanda, assim como commodities ou moedas como ouro ou imóveis. Nesse cenário, o preço do Bitcoin é influenciado pela liquidez, desenvolvimentos regulatórios e avanços tecnológicos. Não há um banco central ou governo sustentando a oferta ou as ações do banco.

Como resultado, o preço do Bitcoin é volátil. Você foi avisado. Atividades de negociação, notícias e sentimentos podem balançar o preço do Bitcoin em minutos, causando quedas de 10% e corridas de alta rápidas.

Como iniciante, é um pouco mais fácil focar na capitalização de mercado total do Bitcoin, que é o valor de todos os Bitcoins no mundo. Atualmente, existem cerca de 19 milhões de Bitcoins, avaliados em 600 bilhões de dólares.

O preço por BTC geralmente é cotado em dólares americanos (USD) ou outras moedas principais. Hoje, um Bitcoin vale pouco menos de $30.000 – mas não se preocupe, você pode comprar pequenas frações de um Bitcoin, chamadas “Satoshis” em homenagem ao fundador do Bitcoin. Um Satoshi vale uma fração de um centavo, então aproveite!

Further reading

4. Como comprar Bitcoin e onde guardá-lo?

É fácil comprar Bitcoin em exchanges de criptomoedas, como Coinbase, Binance ou Kraken. Além disso, o Bitcoin pode ser negociado em plataformas de corretagem, como AvaTrade. Para muitas pessoas, no entanto, a melhor maneira de acumular Bitcoin é ganhá-lo. Se você tem uma habilidade ou talento, por que não pedir para ser pago em Bitcoin?

Para armazenar Bitcoin, você precisa de uma carteira digital que contenha suas chaves privadas que “desbloqueiam” o Bitcoin. Existem dois tipos de carteira: quente e fria. A temperatura se refere ao acesso à internet.

Deixe-me explicar: uma carteira quente é uma carteira baseada em software instalada no seu computador ou celular. Uma carteira de hardware é uma solução de segurança de próximo nível, pois armazena suas chaves privadas offline.

Suas chaves nunca “veem” a internet, tornando-a à prova de hackers. É essencial proteger suas chaves privadas para manter seu Bitcoin seguro. Por quê? Um dia, um Bitcoin pode valer centenas de milhares ou até milhões de dólares.

Further reading

5. É possível usar Bitcoin para comprar coisas?

Sim, afinal, é dinheiro peer-to-peer! Você pode usar o Bitcoin para transações cotidianas, pois muitos comerciantes em todo o mundo aceitam Bitcoin como forma de pagamento.

Algumas empresas populares que aceitam Bitcoin incluem Bitrefill, Travala e Expedia. Ah, e o país de El Salvador.

As taxas de transação e os tempos de processamento do Bitcoin podem variar, tornando-o menos conveniente para pequenas compras ou transações urgentes. Para isso, existe a Lightning Network.

Lightning Network

A Lightning Network é uma solução de pagamento construída sobre o Bitcoin. O país de El Salvador adotou o Bitcoin como moeda legal em 2021, e milhares de comerciantes em todo o país aceitam Bitcoin via Lightning. Eu verifiquei isso em primeira mão quando viajei para El Salvador por três semanas em 2022, vivendo apenas com Bitcoin.

Further reading

6. O Bitcoin é um bom investimento?

Historicamente, sim. Um Bitcoin valia menos de $50 há apenas 10 anos. Hoje, esse valor aumentou para mais de 500 vezes.

Dito isso, considerar o Bitcoin como um “investimento” é motivo de discussão. Desde 2019, o pioneiro das criptomoedas valorizou astronomicamente, e alguns dos primeiros adeptos ficaram realmente muito ricos. No entanto, o que sobe às vezes precisa descer. O preço do Bitcoin às vezes sofre quedas de 70% ou correções, contribuindo para sua volatilidade.

Então, qual é a melhor maneira de lidar com a volatilidade? Uma estratégia inicial sólida é comprar um pouco de Bitcoin ao longo de um longo período, por exemplo, $10 por semana durante um ano, para aprender mais e entender o Bitcoin. Quando você tem algo em jogo, a volatilidade se torna mais fácil de enfrentar.

Further reading

7. Como o Bitcoin é taxado?

Tudo varia de acordo com o local em que você está e por quanto tempo está lá. O tratamento tributário do Bitcoin varia dependendo da jurisdição ou país.

Os Estados Unidos consideram o Bitcoin um “ativo de capital”, portanto, quaisquer lucros ou perdas provenientes da compra e venda estão sujeitos ao imposto sobre ganhos de capital. Em alguns outros países, usar Bitcoin para comprar coisas pode ser um evento tributável, então fique atento.

É importante consultar um consultor fiscal ou profissional em sua localidade para orientações específicas sobre o uso do Bitcoin. Quanto aos países amigáveis ao Bitcoin, incluem Suíça, Portugal e El Salvador.

Further reading

8. O Bitcoin é legal?

É um pouco como a questão da tributação – realmente depende.

Na maioria dos países ao redor do mundo, o Bitcoin é legal e pode ser usado para transações, negociações e investimentos. No entanto, alguns países, como a Argélia, por exemplo, não gostam do Bitcoin e proibiram totalmente o uso de criptomoedas.

No entanto, eu pago um cliente em Bitcoin de vez em quando, e adivinha onde ele mora? Argélia. É muito difícil proibir o Bitcoin e fazer valer uma proibição do Bitcoin. É um pouco como tentar proibir a internet.

Dito isso, ainda é importante entender e seguir as regulamentações e leis locais relacionadas ao Bitcoin. Não é uma boa ideia infringir a lei comprando ou gastando Bitcoin. Não é uma boa ideia infringir a lei, ponto final!

Further reading

9. Quão seguro é o Bitcoin?

Muito, muito seguro. A tecnologia subjacente do Bitcoin, a blockchain, é segura devido à sua natureza descentralizada e características criptográficas. Infelizmente, o maior risco para seu Bitcoin é o erro do usuário.

Em última análise, depende de como você protege suas chaves privadas. É crucial seguir as melhores práticas para proteger seus ativos. Isso inclui o uso de senhas fortes e únicas, a ativação da autenticação de dois fatores (2FA) e manter suas chaves privadas offline.

private keys offline

Incidentes de hacking e golpes já ocorreram no ecossistema de criptomoedas, mas o Bitcoin é, em certa medida, separado das outras criptos. Sua melhor aposta é usar uma carteira de hardware como Trezor, BitBox ou ColdCard.

Further reading

10. O Bitcoin não é ruim para o meio ambiente?

Essa pergunta está se tornando cada vez mais comum, então vamos analisar.

A mineração de Bitcoin requer uma quantidade significativa de energia para minerar novos blocos. Esse processo é chamado de Prova de Trabalho (PoW). O consumo de energia do PoW tem preocupado alguns ativistas climáticos devido ao seu impacto ambiental.

Felizmente, uma parte significativa das atividades de mineração de Bitcoin depende de fontes de energia renovável, como a energia hidrelétrica – além disso, a rede não consome realmente uma grande quantidade de energia.

Estimativas do Índice de Consumo de Eletricidade do Bitcoin da Universidade de Cambridge (CBECI) mostram que o consumo de energia do Bitcoin é uma margem de erro no consumo mundial de energia. Ou seja, o Bitcoin usa menos de 0,5% da energia mundial.

Críticos argumentariam que a mineração de Bitcoin ainda é intensiva em energia e pode contribuir para as emissões globais de carbono e as mudanças climáticas. Por que gastar energia para minerar Bitcoin quando poderíamos estar usando essa energia para alimentar casas? Ou, melhor ainda, não usar a energia de todo?

Defensores do Bitcoin argumentam que o uso de energia verifica quão segura é a rede e afirmam que a mineração de Bitcoin poderia possibilitar a expansão de mais e mais energias renováveis.

Por exemplo, a mineração de Bitcoin ajudou a mitigar o gás de flare nos EUA; garante a viabilidade de projetos de energia renovável ao redor do mundo e até ajudou a eletrificar partes rurais da África Oriental. (Confira o trabalho da Gridless para saber mais).

Também poderia ser argumentado que o Bitcoin ajuda aqueles na pobreza e minorias perseguidas em áreas onde a moeda fiduciária não está disponível ou é pouco confiável. O Bitcoin é uma ferramenta para a liberdade e ajudou milhares de pessoas que vivem em regimes autoritários a economizar, realizar transações e melhorar suas vidas.

Further reading

Pergunta bônus: Qual é a diferença entre Bitcoin e criptomoeda?

O Bitcoin é a primeira criptomoeda totalmente funcional do mundo. A moeda foi criada sob o que algumas pessoas chamam de “concepção imaculada” das criptos. Não há uma equipe fundadora, não há fundação do Bitcoin e não há um CEO do token.

Além disso, quando o Bitcoin foi minerado pela primeira vez, não tinha valor algum nos primeiros três meses! Sua criação única o diferencia de outros tokens, que foram principalmente criados com a promessa de que o ativo ganharia valor. Além disso, é verdadeiramente descentralizado, sem um único ponto ou pontos de falha.

Conclusão

O Bitcoin veio para ficar. A maior moeda do mundo já teve um impacto fenomenal no cenário financeiro e continuará a despertar curiosidade, debates e talvez até lucros.

Como resultado, entender a origem do Bitcoin, bem como como ele funciona, é essencial para qualquer pessoa interessada no futuro das moedas digitais e do dinheiro.

Felizmente, ao explorar essas 10 perguntas, agora você tem uma base sólida para aprofundar seus conhecimentos. Você está agora em uma posição forte para tomar decisões informadas em sua jornada com o Bitcoin.

×
Or sign up with e-mail

×

Create Alert For

USD

Current Value is